Livro novíssimo


R$ 40,00
R$ 40,00
R$ 40,00

Livro Novíssimo, poemas de Fernando Achiamé.
274 páginas. 2ª edição, 2020.

R$ 30,00 + R$10,00 (frete) = R$ 40,00


O que há de novo sob o sol? A obra que te espera abre suas portas com "Luzes desfeitas", poema em que o eu-lírico confessa: "sozinho nunca fiz poema algum". Há sempre um novo leitor por trás de cada leitura, e cada leitura é assim um novo encontro. Em literatura, vale o axioma budista da mente de principiante. Livro Novíssimo renasce agora em necessária nova edição, reunindo seus quase cem poemas de naturezas e motivos diversos. Dos longos épicos aos concisos haicais, de bem trajados sonetos a divertimentos formais que beiram o concretismo, trafegam pela Mitologia, pela História, pelo cotidiano e pelo Eu. Pelo tema universal do amor e pelo amor universal ao tema, que podem partir do Big Bang e pegar o trem de Colatina com destino à Europa ou ao vente materno. Poemas metalinguísticos (com destaque para birras pitorescas com o computador), em tom de conversa, leves, convivem com meditações filosóficas, poesia social que elenca a sensibilidade em detrimento do panfleto e um bem-humorado voyeurismo lírico-amoroso. Com seu repertório de referências históricas, musicais e literárias, Achiamé nos aparece como um paradoxal “leigo erudito”, com seus olhos sempre atentos ao deslumbre, e nos ajuda a enxergar que o poema é um eterno flerte com destino ao indizível.


______________________
SOBRE O AUTOR

FERNANDO ANTÔNIO DE MORAES ACHIAMÉ (Colatina, ES, 1950)

Poeta e historiador. Ocupante da cadeira nº 17 da Academia Espírito-Santense de Letras (AEL) e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo (IHGES). Autor de vários artigos, ensaios e obras de pesquisa histórica. Organizou diversas edições de obras historiográficas referentes ao estado capixaba. Participou de várias coletâneas literárias e publicou três livros de poemas: A Obra Incerta (Flor&Cultura, 2000); Livro Novíssimo (Flor&Cultura, 2011; 2ª edição Cousa, 2020); e Manual prático do mistério – poemas (Ed. Patuá, 2018).